sexta-feira, 19 de maio de 2017

Candomblé e umbanda e homosexualismo

Com a homofobia sendo crime muito se fala hoje nesse tema mas a minha abordagem é puramente religiosa.
Quando falam em homens em Candomblé logo se pensa na questão da opção sexual.
Sempre que ouvimos que A ou B é pai de santo a primeira pergunta que se faz é se é gay.Parece preconceito mas não é pois a maioria deles realmente é sim homossexual.
Porque isso acontece?Eu acredito que o principal motivo seja a aceitação uma vez que teoricamente na religião evangélica não tem gay,se tem não pode se assumir sendo assim logicamente eles não estarão lá...e se na umbanda e no Candomblé isso não acontece com certeza eles buscam o sagrado na religião que os aceita.
Um erro que nunca podemos ter é achar que a umbanda ou o Candomblé vai interferir na sexualidade de alguém por favor não faço isso!Quando meu filho fez santo aos 6 anos por "cobrança"ouvi a frase ele vai virar gay!Ignorância...a religião não torna ninguém gay,ou lésbica.
Ele tem 11 anos hoje e nenhuma predisposição a gay,ainda uma criança mas mostra interesse por meninas,até um pouco precoce...
Se ele fosse gay a culpa não seria da religião...nunca permitam que esse pensamento ganhe força nem na sua mente ou na de qualquer outra pessoa.
Na umbanda sei que é menor esse pensamento,mas ainda assim uma leitora perguntou se viraria sapatão por receber pomba gira pois tinha ouvido falar...
Fiquei preocupada...por favor a religião é fonte de luz,conhecimento e trará coisas boas para a sua vida...nunca a culpe ou julgue por aflorar ou causar algum tipo de mudança no seu comportamento sexual.
Parece que as pessoas sempre buscam motivo para não entrar,se bloqueiam de viver o sagrado.
Conheço muitos homens no candomblé heteros e também gas mas a culpa não é da religião!
Já somos acusados de ser tanta coisa,dizem que só fazemos o mal,quando o mal se faz até com o pensamento...Não vamos agora dizer que somos também responsáveis por tornar alguém gay!
Quantos gays e lésbicas eu conheço e creio que você também que nunca sequer foi num terreiro?

Um forte abraço e axé!

Renata da Cigana Morgana






domingo, 23 de abril de 2017

Candomblé é melhor que umbanda?

Não.O Candomblé é diferente de umbanda.
Em primeiro lugar no Candomblé a nossa descoberta é muito pessoal,exceto para os que precisam realmente ter dentro da religião um cargo de pai ou mãe de santo,ou ekedi e assim precisam dar continuidade pois com a sua missão fazem caridade no terreiro,principalmente a mãe de santo.
Todos no Candomblé trabalham para o.bem comum,preparando ebós,e também cuidando dos seus orixás mas a umbanda trabalha com consultas,passes e sessões para caridade.
Na umbanda todo chamado implica em fazer a caridade,pois esse é o princípio da Umbanda.
Claro que o Candomblé também ajuda ao próximo,mas as mães e pais de santo cobram,oque na umbanda nem sempre acontece.É para ajudar precisam"olhar"os búzios para saber o que a pessoa precisa.
E se os trabalhos são pagos não é tudo caridade.
Quando você faz o seu orixá no Candomblé ele está cobrando,se você fizer e der suas obrigações sem se aprofundar ou exercer cargo você pode ser um filho de santo sem fazer caridade.Porém você tem essa necessidade e precisa fazer o orixá para equilibrar sua vida.Ou seja é algo pessoal.
Mas se quiser pode sim ajudar,pois há e para tudo porém poucos fazem sem cobrar.
Não condeno pois se você pagou para ser feito e para jogar você tem o direito de cobrar;tudo é caro na religião.
A ajuda vem sim mas não são todos os adeptos que se doam,já na umbanda tem que se doar,caso contrário estará ferindo o princípio da Umbanda,que é a caridade.
O Candomblé nos ajuda com ebós,são trabalhos feitos para muitas finalidades já na umbanda geralmente são banhos,passes e trabalhos diferentes dependendo da linha.
As vezes a entidade só promete ajudar no astral,sem passar trabalho para o consulente.
a umbanda as entidades já tiveram vida e falam,no Candomblé não falam e embora tenham lendas,são orixás,forças!
Resolvem de forma diferente os mesmos problemas,portanto ambas religiões podem nos dar aquilo que buscamos,desde que tenhamos fé.


sábado, 22 de abril de 2017

Oque tem que ser tem força...

Vejo que as pessoas falam muito em inveja...
Nesse momento onde a exposição virtual agrada e virou febre nem tudo precisa ser exposto,mas o que mostrar e esconder?Quando e porquê?
Se você é determinada,espiritualmente equilibrada e acredita em você a inveja não vai atrapalhar a sua vida.
Ela atrapalha quando você dá brecha,quando você mesmo dúvida de sua capacidade para realizar algo ou as partes envolvidas não estão comprometidas com a verdade.
Postar viagens que não fez,planos que sequer começou a realizar pode sim prejudicar pois o outro muitas vezes duvida do seu objetivo ou da sua realização e se você também duvida com certeza será uma energia negativa junto com a sua para dificultar.
Somos pura energia e esse equilíbrio precisa estar sempre em harmonia,não adianta dizer que quer comprar uma casa ou fazer uma viagem e começar,por exemplo a organizar uma festa.
O segredo é importante mas muitas vezes o medo da inveja é a mola propulsora,seu medo já é a insegurança e é isso que faz com que dê errado.
Não julguemos todos invejosos,o pior não é o invejoso mas o que torce contra tudo e todos,aqueles que duvida do seu sorriso,do seu bom dia,do seu abraço...Aquele que só acredita no mal porque ele mesmo age com maldade.
Acredite ninguém casa sem distribuir convites,ninguém tem filho sem mostrar a barriga,e no entanto as crianças nascem e os casamentos acontecem.
As vezes comentamos com uma única pessoa que duvida,e se você é fraco o pensamento dela será mais forte.
Mas pare de culpar o outro pelo seu fracasso,acredite que oque tem que ser tem força e a força sendo positiva nenhum negativo poderá derrubar.
Pare de falar que felicidade não se expõe,oque não se expõe é tristeza isso sim....
Pois só os mais íntimos precisam conhecer realmente seus problemas,distribua sorrisos,bons pensamentos,seja como o sol,e acredite que a inveja é gelo...antes de chegar derrete aos seus pés....
Um forte abraço e axé!

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Cada guia ou entidade espiritual possui uma missão especifica

Muitas pessoas esperam chegar num terreiro e ter toda a vida relatada por uma entidade espiritual.Nem sempre é assim.
Cada entidade tem uma forma de trabalhar e missão,um abraço,passe,já pode por si só mudar,melhorar e ajudar alguem.As entidades que têm mais necessidade de "enxergar" são de pessoas que têm a missão de comandar um terreiro ou a entidade de trabalho do médium.
Sou médium intuitiva e tenho a função de chefiar um terreiro,sendo assim as minhas entidades adotam essa postura desde o início...mas nem todas são assim.
Todo médium tem uma entidade de trabalho,mesmo os que não tem cargo de pai ou mãe de santo.Dar consultas nem sempre é falar e sim fazer...é preciso respeitar e os mediuns tambem precisam aprender a não querer aparecer e inventar estória.
Vá buscando paz,conhecimento e até a solução sim dos seus problemas,mas se a entidade não lhe diz tudo que quer saber ou adivinha seus pensamentos não significa que é fraca ou não resolve.
Muitas vezes um exu que está observando sem fazer arruaça é mais firme do que um todo paramentado que de repente encostou no médium,mas nem incorporou de verdade.
Roupas e adereços não podem faltar numa escola de samba,mas a roupa não diz quem é a entidade,muitas pessoas vestem seus exús e pombas giras sem que eles sequer peçam a roupa,por pura vaidade.
Infelizmente as pessoas nem sempre levam a missão tão a sério,quantas vezes vejo exús que sequer cumprimentam os mais humildes?Valorizam demais os bens materiais até dos consulenteseus.Isso não é a entidade mas o médium.
A pureza é primordial no exercício da caridade e sem essa humildade e verdade dificilmente a umbanda irá crescer,pois o que vejo é a mesma sendo cada vez mais desacreditada e desrespeitada.
Busque sim o auxilio espiritual mas lembre-se que assim como uma rosa não faz barulho para deixar de ser botão assim é o mundo espiritual.Chamar atenção nem sempre significa estar atento.
As entidades também trabalham no silêncio.
Um forte abraço e axé!

terça-feira, 18 de outubro de 2016

A espirirualidade é um jardim...uma vez criado precisa ser cuidado!!

Eu digo e repito...se não tem intenção de ser um bom médium e cuidar da espiritualidade não coloque roupa no centro!
Tudo requer cuidado e a espiritualidade também....embora muitos discordem os guias cobram sim dos seus filhos a boa conduta.
Não adianta por mais evoluída que uma entidade seja se você falar em nome dela(fingir estar incorporado),através dela mentir e enganar perderá a essência da umbanda e é um caminho sem volta.
Se existe essa bagunça hoje é porque as pessoas acham que a entidade estará ali o tempo todo mesmo com seus erros..não!!
Só não é cobrado quem nada tem a oferecer,livre arbítrio temos para entrar e sair da religião...mas não para usar a religião para enganar,mentir e fazer mal!
Conheço pessoas que erraram com suas entidades,e pagaram o preço...
Não é uma involução do guia mas é a lei do retorno...faça o certo!!
Muitos dizem o contrário...muitos porque não sabem e muitos porque estão no terreiro só de enfeite...nem deviam estar pois sequer foram chamados pelos guias...
É importante distinguir missão de simpatia....pois há os que necessitam e esses,sem sombra de dúvida,não podem brincar com o sagrado.
São puros,evoluídos mas justos,muito...
 Essa cobrança não é morte ou desgraça,por favor...mas problemas e dificuldades que surgem pela sua displicência..
Ter uma entidade que deixa de ajudar já é uma cobrança...e dificilmente alguém vai acreditar em quem muito errou e mentiu!!
É mais sério do que se imagina...
Um forte abraço e axé!

sábado, 15 de outubro de 2016

Porque nem todos encontram o amor??

Infelizmente nem todos encontram aquele ser que nos completa...Oque vemos muito na religião umbanda são pessoas buscando feitiços e amarrações para o amor,desesperadas para prender um parceiro(a) como se isso fosse tudo na sua vida.
Muitos procuram as pombas giras com a finalidade de encontrar,amarrar ou saber sobre o amor porém nem todos têm esse destino....o de encontrar alguém especial e com ele ficar por toda a vida.
Muitos que não tem sorte no amor não o tem por um motivo muito simples....não tem que ter!Muitos tiveram em vidas anteriores vários amores e nunca valorizaram,hoje são pessoas que simplesmente vivem sofrendo decepções porque não tem vínculo com ninguém para resgatar.
Há os que estão satisfeitos com a solidão e não querem um parceiro ou parceira porque já viveram essa experiência e por sofrimento ou até por não terem gostado não tencionam repetir.
Oque essas pessoas vivem na verdade é o resultado ou resgate daquilo que elas já viveram em uma outra vida.Muitos encontram a sua alma gêmea e há os que não tem alma gêmea....assim como há os que tem almas gêmeas.
Mas oque é uma alma gêmea?
Alma gêmea é um espírito com o qual lidamos em uma outra vida,esse vínculo pode ter sido fraternal,maternal ou de amor porém algo não se completou ou são espíritos pares de toda a vida,espíritos que se tornaram dois e se completam e caminham juntos em todas as encarnações.
Por exemplo alguem que teve que optar entre dois amores terá duas almas gêmeas...e numa outra vida uma delas poderá vir como filho e a outra será marido ou esposa.Pode ser também que você não fique com sua alma gêmea,mas se a vir irá reconhecê-la.
O importante é entender que os encontros acontecem por obra do destino e não por acaso,sejam eles para sempre ou não eles fazem parte das necessidades de nossa alma,nunca substime nem desvalorize e aprenda a se conformar com as suas perdas e descobertas....pois nem todos têm um amor inesquecível ,reciproco e perfeito para viver nessa vida!!

quarta-feira, 12 de outubro de 2016

Oque é o sincretismo religioso?

O sincretismo em verdade é a forma que os escravos encontraram para louvar os seus orixás em dias de festas cristãs.
Se o dia era de um santo católico,os escravos comemoravam um orixá,com festa "enganando"os seus senhores e assim tornavam possível reverenciar os orixás.
O sincretismo hoje é mais comum na umbanda e em verdade inventam sincretismos que nunca existiram,pois N sra da Aparecida nunca foi sincretizada com Oxun...isso é novo e invenção.
No candomblé maio é o mês de Oxun,mês das mães.. já Xangô tem sincretismo com São Pedro,São João e São Jerônimo.
Com o sincretismo surgem certos erros como por exemplo confundir São Jorge com Ogun...
Aquele altar dos terreiros de umbanda nem tem porque existir pois ali estão santos e não Orixás...
 Você não precisa agradar os seus orixás seguindo essas datas...pois os orixás não as reconhecem.
São Cosme e São Damião são santos católicos porém o dia da festa de erê geralmente na umbanda é em 27 de Setembro.
Esse sincretismo nada tem haver com o tempo da escravidão mas com o costume de ligar as duas religiões...catolicismo e umbanda.
Iansã não é Santa Bárbara mas o sincretismo acontece por ser essa santa conhecida pelo poder de acalmar as tempestades...assim como a sra dos ventos..iansã!
Louve como achar melhor mas não esqueça a essência do seu orixá e da sua religião!!
Não precisamos mascarar nossa fé!
Um forte abraço e axé!!